quinta-feira, 13 de setembro de 2012

... a diferença entre olhar e ver ...





“A câmera não faz diferença nenhuma.
Todas elas gravam o que você está vendo.
Mas você precisa VER.”


Ernst Haas



“A câmera é um instrumento que ensina a gente a ver sem câmera.”



Dorothea Lange

“A gente olha e pensa: Quando aperto ? Agora? Agora? Agora?...
Entende? A emoção vai subindo e, de repente, pronto. É como um orgasmo, tem uma hora que explode. Ou temos o instante certo, ou o perdemos…e não podemos recomeçar…”
Henri Cartier-Bresson



“Fotografar é colocar na mesma mira a cabeça,o olho e o coração.”

Henri Cartier Bresson

...



... essas fotos foram tiradas na Villa Pitanga ... um espaço delicioso, da minha amiga Simone Oliveira

http://brasilpitanga.com.br/


...

terça-feira, 11 de setembro de 2012

... o mar ... a montanha ...










mar de mineiro é garoa
mar de mineiro é baião
mar de mineiro é lagoa
mar de mineiro é balão
mar de mineiro é são
mar de mineiro é viagem
mar de mineiro é arte
mar de mineiro é margem
mar de mineiro é lago
mar de mineiro é vago





















...






... pela estrada à fora chegamos ao litoral ... Guarapari - E.S.
... na volta subimos a serra e passamos por Venda Nova do Imigrante - E.S. ... onde eu me sinto em casa ... acho que tenho alma de italiana, mas com um toque de irlandesa ... kkk ... juntando meu nome meio russo, sei lá ... um sobrenome português e uma preferência por comida árabe, deu nessa confusão toda ...




...





terça-feira, 4 de setembro de 2012

... sou do tempo do guaraná de rolha ... kkk ...


... O Bolo ...



... um pão-de-ló simples e o recheio de abacaxi com coco ...
Loucura ... loucura ... loucura !!!
... não vejo a hora de cortá-lo ...

...


... 41 ... \0/ ihuuuuuuu \0/ ...









domingo, 2 de setembro de 2012

Um passeio ... do Paraíso ao Mundo Novo ...


... ontem fizemos esse passeio ... na divisa de Minas com o Espírito Santo ...
Paraíso distrito de Espera Feliz - Minas Gerais ... 
Mundo Novo distrito de Dores do Rio Preto - Espírito Santo ...

... inspirador ... a começar pelos próprios nomes dos lugares por onde passamos ...
Adicionei a  poesia de Manoel de Barros para enriquecer ainda mais o momento !!!






Senhor, ajudai-nos a construir a nossa casa
Com janelas de aurora e árvores no quintal -
Árvores que na primavera fiquem cobertas de flores
E ao crepúsculo fiquem cinzentas 
como a roupa dos pescadores.




O que desejo é apenas uma casa. 
Em verdade, não é necessário que seja azul, 
nem que tenha cortinas de rendas.
Em verdade, nem é necessário que tenha cortinas.
Quero apenas uma casa em uma rua sem nome.





Sem nome, porém honrada, Senhor. 
Só não dispenso a árvore,
Porque é a mais bela coisa que 
nos destes e a menos amarga.
Quero de minha janela sentir 
os ventos pelos caminhos, e ver o sol 

Dourando os cabelos negros 
e os olhos de minha amada.




Também a minha amada não dispenso, meu Senhor.
Em verdade ela é a parte mais importante deste poema.
Em verdade vos digo, e bastante constrangido, 
Que sem ela a casa também eu não queria, 
e voltava pra pensão.




Permiti que eu sonhe com 
a minha amada também, porque: 
- De que me vale ter casa sem ter 
mulher amada dentro? 
Permiti que eu sonhe com uma que ame 
andar sobre os montes descalça
E quando me vier beijar faça-o 
como se vê nos cinemas...





O ideal seria uma que amasse fazer comparações
de nuvens com vestidos, e peixes com avião; 
Que gostasse de passarinho pequeno, 
gostasse de escorregar no corrimão da escada 
E na sombra das tardes viesse pousar 
Como a brisa nas varandas abertas... 





O ideal seria uma menina boba: 
que gostasse de ver folha cair de tarde...
Que só pensasse coisas leves que nem existem na terra,
E ficasse assustada quando ao cair da noite
Um homem lhe dissesse palavras misteriosas ...


O ideal seria uma criança sem dono, 
que aparecesse como nuvem,
Que não tivesse destino nem nome - 
senão que um sorriso triste 
E que nesse sorriso estivessem encerrados
Toda a timidez e todo o espanto 
das crianças que não têm rumo... 




- Manoel de Barros -