segunda-feira, 8 de abril de 2013

Fé no Mistério...



Sabe quando uma coisa perde a validade e você não pode mais usar?
Pois é... nesse início de 2013, sinto que muitas coisas na minha vida perderam a validade. E como ainda não tem nada disponível para substituir, encontro-me em um espaço de espera que nem sempre é muito confortável... para falar a verdade, às vezes, é até angustiante...

Sinto-me em um tipo de intervalo, assim quando a gente vai mudar de casa e sabe que um tempo passou... e que um novo tempo está chegando, mas ainda se encontra na velha casa, sem se sentir mais "em casa", e sem ter nem noção de como será a nova casa... Acho que é assim que me sinto... sem perspectivas do que virá... E mesmo que uma parte minha transite com facilidade por esses espaços de espera e de incertezas, sinto que minha parte que quer segurança está um pouco sofrida com essa realidade... e ainda tenta se apegar à velha casa e a tudo que ela significa.
Treinar o desapego e preparar para um novo não está muito fácil algumas vezes, quando pressinto que esse novo envolve um salto no desconhecido...

Em outros momentos, sinto-me completamente confiante e feliz com o que virá e por deixar tanta tralha para trás ... mas, confesso que dessa vez, talvez por ser uma quantidade muito grande de mudança ... não tem sido muito fácil...
Ao mesmo tempo que busco segurança nas velhas coisas, sinto-me fascinada pela possibilidade do novo ... mas quando eles são incompatíveis, vem essa eterna dualidade tentando me prender. E nesse início de ano, o que tem me dado forças e tornado esse tempo mais leve é a Fé ... mesmo diante de todas as incertezas, ela me resgata, quando parece que nenhuma solução pode ser satisfatória ...

Não sei dizer quantas vezes já fui resgatada pela Fé ... de cenários interiores onde parecia não haver saída ... e agora não está sendo diferente ...
Só que dessa vez, essa Fé não é mais em nada tão palpável como já foi um dia ... não é em nenhuma figura santificada, em nenhum Deus que já me identifiquei ... e, sim, em algo além ... em uma força que nos anima e que parece se separou de muitas identidades para se revelar em um outro nível ... Não sei explicar essa Fé ... É uma Fé no Mistério ... que ainda é mesmo um mistério, tanto que nem ouso imaginar o que seja ... insondável ...

Mas a Fé, de uma forma ou de outra, sempre tem o Dom de resgatar a esperança onde tudo parece não mais funcionar ... e nesses tempos de mudança tão nítida, onde nos é pedido o abandono de muitas coisas, de muitas crenças ... algumas vezes nos sentimos sem chão e sem nenhum vislumbre de onde é a saída ...
Parece que algo se esgotou e não temos nada ainda para colocar no lugar ... Por nossa eterna mania de buscar segurança, nem sempre é fácil lidar com os medos que estão aflorando nesses momentos ... especialmente o medo do novo ... do desconhecido.

O desconhecido é um território onde não temos nenhum controle porque não temos nenhuma referência sobre o que nos espera ... Por isso é natural tentar segurar a todo custo o velho, que temos domínio sobre ele ... mesmo que isso não nos alimente mais ... mesmo que já tenha perdido a validade ...
Mas existe um chamado tão forte e tão alto para seguir em frente ... para arriscar e ir de encontro ao desconhecido ... que a busca por segurança não resiste. E você se lança ao desconhecido com a certeza que suas asas vão se abrir ...

É nessas horas que, cada um com a sua Fé ... sente que sempre existe uma luz no fim do túnel ... Na Fé, você não precisa saber de nada nem ter controle sobre nada... Você confia que sempre está nos braços do Mistério ... e se sente em casa e feliz ...
Por isso, sou profundamente grata à Fé que sempre nos move a ir além ...

- Rúbia Dantés -



... depois de ler esse texto percebi que aquele sentimento angustiante sufocado no meu peito, não era só meu ... afinal, mesmo tendo a sensação de estar nadando contra a corrente ... eu não estou tão sozinha assim !!! 


...