terça-feira, 17 de setembro de 2013

... escolhe o seu caminho quase que instintivamente, quase que inocentemente ...

                                


Ela é a representação dos extremos ... o extremo da ousadia ... a ousadia inocente que desconhece o limite do perigo ... a ousadia da inocência perante o mundo. 

Na busca da sua luz ela avança resoluta, mesmo que tenha de abrir mão de todas as suas

 riquezas. 

A nossa Princesa imola seu ego no seu fogo puro, no fogo do incenso, entregando a si mesma ao desconhecido. Pura como o fogo e a terra, ela se lança, ela dança, ela se eleva. Como uma jovem virgem ela entrega sua pureza, dá o último passo na direção de sua escolha, de sua volúpia, de sua liberdade.

Se há dúvida em seu coração, nós nunca o saberemos, pois ela segue firme, adaptativa, 

violenta muitas vezes, mas com a certeza de que sairá vitoriosa.

Impetuosa, fértil, inocente.

...