quinta-feira, 7 de julho de 2016

É PREFERÍVEL A MORTE A VIVER SEM DIGNIDADE...?




Mayssa Charrouf, uma jovem palestiniana na Jordânia, de 18 anos, acabou de se suicidar. Ela deixou uma carta de despedida comovente. Aqui estão algumas palavras:

" Eu não sei se Deus fez bem em me criar e me deixar viver entre estas pessoas. Todos me olham de lado quando ando na rua. Eles me chamam de puta, só porque me recuso a me comportar como uma mulher / escrava... Deus sabe que o seu reino aqui na terra tornou-se o teatro de um massacre diário? Será que ele fez deliberadamente esta terra oriental, onde ele enviou seus profetas, um cemitério para as mulheres?... Quem disse que a morte é uma coisa ruim e que a vida é muito melhor? É isto vida o ser constantemente violentada, estrangulada e espancada? Estou desolada pela nossa situação, nós mulheres do médio-Orientais, de sermos incapazes de nos defender. Estou cheia de ódio face a esta injustiça. Sou atormentada por esse assédio diário e por este vocábulo da puta que nos espreita a cada esquina, sem podermos fazer nada. Morremos todos os dias muitas vezes quando sentimos essa impotência... Eu quero renascer. Este mundo é estreito demais para mim. Preciso de jardins espaçosos e nuvens para sonhar. Eu quero viver."


(http://rosaleonor.blogspot.com.br/)

... quando ser vadia e puta não é a liberdade que muitas buscam !!! ... quando o poder de denegrir uma imagem está em uma simples palavra ...