quarta-feira, 20 de julho de 2016

O tempo passou
Me podando
Me aprisionando

O tempo endureceu
Meu abrir as asas
Minhas coordenadas

O tempo calou
Meu grito
Meu choro

O tempo resignou
Minha fome
Minha sede


 De repente percebi que o que me protege me limita


... e a força se exaure ...