quarta-feira, 3 de agosto de 2016

" Galáxias, quasars, pulsars, estrelas sem nome, confins. 
Dia e noite a senhora dona Vida borda o linho em seu bastidor circular. 
Na traçado de múltiplas cores, entrelaçam-se celestes & humanos movimentos, cartografia de experiências e aprendizados com que nos fazemos. 
Serenidade: ponto feliz debruçado na vastidão. 

 No passo a passo da jornada, o caminhante contempla a pauta do horizonte e afina seu pulso com sua vocação. "

- Amanda Costa - 

(  http://www.amandacosta.com.br )