quinta-feira, 13 de outubro de 2016

"As mulheres honram o seu Caminho Sagrado quando se dão conta do conhecimento intuitivo inerente a sua natureza receptiva. Ao confiar nos ciclos dos seus corpos e permitir que as sensações sejam sentidas e valorizadas. As mulheres necessitam de aprender a amar, a compreender, e, desta forma, curar-se umas às outras. Cada uma pode penetrar no silêncio do próprio coração para que lhe seja revelada a beleza da receptividade".

 Trecho sobre a Tenda da Lua, de Jamie Sams.