sábado, 15 de julho de 2017

... " Que floresçam e sejam, pois, manifestações de plenitude, sem restrição mental nem armadilhas do discurso. Que fluam livres, sem labirintos de se perder de si. 

Oportunidade para sintonizar antenas, abrir a escuta para o diapasão do cosmos e recarregar forças no leito das águas originais, receptivo e atento para as camadas do sonho, mensagens de si para si  ... 



E assim ser pleno, pulsante na essência, saboreando o existir. " ...



(http://www.amandacosta.com.br)