sexta-feira, 21 de julho de 2017

"Desculpe, mas uma mulher desperta incomoda. Quando iniciei meu caminho espiritual, meu rezo mais forte era de me "consertar" para conseguir me encaixar melhor e ser menos estranha em minhas relações com as pessoas.
Hoje o que vejo (através da miopia dos meus limitados níveis de consciência), é que uma mulher desperta não se torna uma mulher mais fácil... ela incomoda.
Aqui digo, por mim: eu sinto muito, eu só queria me sentir pertencida! Mas depois do despertar, a gente não mais se domestica, não mais se castra, não deixa nossa verdade interna de lado para apaziguar, não mais se cala diante de injustiça, não mais aceita violência(inclusive passiva), e também revida como loba se nossa força criativa,fé e propósito de alma estiverem ameaçados.
Uma mulher desperta preza por sua liberdade, e isso move no outro, gatilhos como a necessidade de controle, segurança, dominação e comparação, autoimportância - tão queridos ao patriarcado (e isso vale para homens e mulheres). Quebra estruturas, rompe valores morais subversivos, questiona, sai das caixinhas, desordena, bagunça, escancara as hipocrisias e rompe os véus dos que não querem ver.

Nossa segurança(como uma espécie rara e em extinção), é que o despertar ativa nosso potencial intuitivo e nosso poder visionário; o que nos afasta situações/pessoas que não nos permitem seguir adiante em nosso caminhar. Nosso faro se aprimora cada dia!
Despertar incomoda, mas eu me incomodar com isso, ainda é e sempre será uma escolha minha. Eu escolhi trabalhar na compaixão, honrando a essXs companheirXs de jornada que ainda se sentem tão feridxs em ver uma alma dançante e que se machucam(quase como um insulto pessoal) só de testemunhar esta besta autêntica, espontânea, inteira e dona de si que é a mulher selvagem! E deste espelho me pergunto:"O que dentro de mim esta velado e ainda se acha merecedor de tal julgamento?"Assumindo minha responsabilidade na cocriação da minha realidade mais nua e mais crua.
Observo,acolho,agradeço e me dou o direito de não compactuar... afinal, meus contratos como mulher desperta, são cada vez mais e mais consensuais. "

Morena Cardoso☽◉☾